MONOCRISTAIS E POLICRISTAIS

1 - A formação de um sólido cristalino através do resfriamento de um líquido ocorre com a formação de núcleos de cristais e seu posterior crescimento independentemente uns dos outros. À medida que os cristais crescem, o volume do líquido diminui e os diferentes cristais se aproximam. Cada cristal que cresce tem uma orientação diferente de sua estrutura cristalina. Depois de completamente solidificado, o sólido é formado pelos cristais crescidos com diferentes orientações que se encaixam em um arranjo tridimensional, ocupando totalmente o espaço. Cada um destes cristais é chamado de grão e o material é dito ser policristalino.



3 - A interface entre dois grãos adjacentes é denominada de contorno de grão que podem ser vistos sob o microscópio após o ataque químico do material por um reagente apropriado. O reagente ataca primeiramente os contornos de grão, formando um baixo relevo que espalha diferentemente a luz incidente no microscópio, tornando-os visíveis. Os contornos de grão são regiões de alta energia, pois marcam o encontro de regiões com diferentes orientações cristalinas. Há maior concentração de defeitos na rede cristalina.

4 - Quando o material é formado por um único cristal (uma única orientação cristalina), ou grão, ele é dito monocristalino. Monocristais podem ser crescidos em condições controladas de solidificação. Alguns produtos comerciais são monocristalinos. Existem materiais monocristalinos naturais, como algumas gemas.

5 - Propriedades que apresentam anisotropia em monocristais podem ser isotrópicas em policristais. Isto ocorre porque todas as direções são equivalentes, pois em todas elas há um grande número de grãos aleatoriamente orientados.




Anterior | Índice Geral | Próximo